Lídia Paes Leme

De Uberlândia, onde cresci, o mar parecia tão longe... Tão misterioso, cheio de segredos e forças. Essa fascinação me motivou a cursar Oceanografia na USP. A curiosidade pelas coisas ao meu redor e o desejo de entender os processos da natureza foram definitivas nessa decisão! Queria saber por que areias de diferentes praias não são iguais, como as ondas quebram, de onde vêm as conchas, o que faz a água ser mais límpida ou turva, por que peixes não piscam... e tantas outras questões fascinantes. Por exemplo, quando criança, pescava no rio com meu avô e achava barrigadas uma coisa meio nojenta, mas muito incrível (principalmente bexigas natatórias, como aquilo tem ar dentro?). A vontade de aprender sobre a fisiologia de organismos, sobre como e por que eles são como são, sempre existiu. O trabalho de conclusão de curso e dissertação de mestrado que produzi no Instituto Oceanográfico da USP tiveram peixes como tema. Mais especificamente, pesquisei sobre o que eles comem, buscando criar a famosa teia alimentar, ou trama trófica. Estou continuamente questionando e buscando entender os fatos curiosos da natureza ao meu redor.

Textos de Lídia

RECEBA NOSSOS EMAILS

whatsapp-logo-1.png

Clique no ícone e entre no nosso Grupo do Whatsapp!

© 2019 por Bate Papo com Netuno. Criado com Wix.com por Júlia Gonçalves

  • Preto Ícone Twitter