Termoclina

Atualizado: 3 de Fev de 2019

Por Gabrielle Souza


Você já ouviu falar em termoclina? O Descomplicando Netuno de hoje vai explicar pra você!


Os corpos d’água são separados por camadas que são determinadas por suas características físico-químicas, como temperatura e salinidade. A camada mais superficial do oceano tem contato com ondas superficiais e ventos, o que facilita a mistura das águas e, consequentemente, a distribuição de calor. Abaixo desta camada superficial (ou de mistura) encontra-se uma camada de transição entre as águas superficiais, mais quentes, e as  águas profundas, mais frias.  Essa camada de transição recebe o nome de termoclina, e é facilmente reconhecida por ser a camada em que ocorre uma queda brusca de temperatura (veja a ilustração abaixo).

Perfil generalizado de temperatura x profundidade em zonas temperadas. A linha branca sólida demonstra uma condição de inverno com uma camada superficial mista de temperatura homogênea acima da termoclina permanente. As linhas verdes tracejadas mostram a formação das termoclinas sazonais nas águas superficiais (primavera e verão), isto devido à elevação da radiação solar, que coincide com a diminuição dos ventos (Imagem baseada no livro “Biological Oceanography an introduction” de Carol M. Lalli e Timothy R. Parsons).

A  profundidade e a intensidade da termoclina não é exatamente igual para todas as latitudes e áreas. Ela é um fenômeno semi-permanente em  baixas e médias latitudes (equador e trópicos), zonas com maior incidência de energia solar. As águas polares, por outro lado, possuem pouca incidência solar, não formando termoclina, visto que as águas superficiais destas regiões são tão frias quanto as águas mais profundas. A termoclina pode também variar sazonalmente:  em zonas temperadas uma termoclina sazonal  é formada na camada superficial durante o verão, pois com o aumento da temperatura e com a diminuição do vento há pouca mistura para distribuição do calor, instalando assim uma estratificação térmica; ela então  persiste até o outono, quando a temperatura diminui e os ventos aumentam, provocando a mistura das águas e desfazendo a termoclina sazonal (veja a ilustração acima).


A termoclina geralmente coincide com a picnoclina, pois a salinidade e temperatura influenciam na densidade da água. Águas mais quentes e menos salinas são menos densas, e águas mais frias e mais salinas são mais densas. A região de rápida mudança na densidade é conhecida como picnoclina, e exerce papel de barreira da circulação vertical da água, afetando a distribuição dos nutrientes nas camadas do oceano, tornando-os, por exemplo, indisponíveis para o fitoplâncton na zona eufótica (Veja aqui o post sobre as divisões no oceano e relembre o que é zona eufótica).

Referências:


What is a thermocline?: A thermocline is the transition layer between warmer mixed water at the ocean's surface and cooler deep water below.. 2015. NOAA- National Oceanic and Atmospheric Administration U.S Department of Commerce. Disponível em: <http://oceanservice.noaa.gov/facts/thermocline.html>. Acesso em: 04 jun. 2017.


GARRISON, Tom. Fundamento da Oceanografia. 4. ed. Norte-americana: Cengace Learning, 2010. Tradução: por Cintia Miaiji, et al. 422 p.


LALLI, Carol M.; PARSONS, Timothy R.. Biological Oceanography An Introdution. 2. ed. Vancouver, Canadá: The Open University- Set Book, 1998. 337 p. Elsevier Butterworth-Heinemann.


#descomplicando #gabriellesouza #termoclina

309 visualizações

RECEBA NOSSOS EMAILS

whatsapp-logo-1.png

Clique no ícone e entre no nosso Grupo do Whatsapp!

© 2019 por Bate Papo com Netuno. Criado com Wix.com por Júlia Gonçalves

  • Preto Ícone Twitter